segunda-feira, 18 de maio de 2009

COM LIMÕES, LIMONADA !

Já tentei algumas vezes e meus pensamentos se perdem entre as idéias.
Parece que não consigo me alinhar com tantas mudanças ao meu redor.
Em períodos assim sei que é preciso estabelecer prioridades e, talvez, me empenhar um pouco mais.
O tempo é curto para tanto que há por fazer.
Coisas práticas. Exigências do dia a dia, pequenas tarefas que pedem atenção.
Grandes metas. Definições. Novos caminhos.
Tudo está definido, como se fôssem gavetas que acabam de ser arrumadas.
Tudo está no seu lugar. A confusão se foi.
Às vezes, nos iludimos e entramos por caminhos que não deveríamos andar.
Somos ingênuos. Ainda acreditamos em palavras bonitas e belos sorrisos.
Um dia acordamos e percebemos que as palavras se foram, se perderam no nada.
Mas um caminho errado não é de todo inútil.
Basta olhar para os frutos ao longo da estrada.
Quanta coisa se aprende! É uma oportunidade de amadurecimento, de transformação.
Sou grata. De um erro de percurso consegui encontrar partes de mim das quais tinha me esquecido.
Reconheci a minha força, a minha plenitude.
Sou hoje melhor do que fui.
Sueli

2 comentários:

  1. Eu, particularmente, acredito que nada no mundo é inútil. Um caminho, por mais errado que seja, sempre nos ensina algo de bom ou de ruim, o importante, é sabermos seguir os seus ensinamentos. Nada como um bom momento de reflexão, para fazermos um autorreconhecimento, e posteriormente, procedermos a uma autovalorização, pois só assim, nos conscientizamos das nossas potencialidades.

    Olá Sueli! Olha desculpe-me pelas baboseiras.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  2. Gostei tanto que fiz outro roubo literário do seu blog aqui...

    http://hajahojeparatantoontem.blogspot.com/2009/05/sou-grata.html

    Nem sei o que dizer, Sueli, mas se servi pra alguma coisa, já é válido. Acho que só quem passa por isso, consegue compreender a dimensão da dor da indiferença. Lógico que nada no mundo é inútil como disse o Furtado aí em cima, mas é tão mais fácil falar sobre tudo isso quando não se está dentro da situação... Eu mesma, já falei mais de mil vezes tudo isso. No fundo a gente sabe que é verdade, que a gente está acima de qualquer picuinha, rusga ou mágoa, que a gente tem um baita potencial bem ali, hibernando, mas o coração é traiçoeiro... e muito. Queria não ter que aprender lições, queria a simplicidade de viver e ser feliz, só isso.

    ResponderExcluir