segunda-feira, 29 de junho de 2009

OLHOS QUE NÃO SABEM VER...

A forma é a linguagem que escolhi.
Abstrata. Indiferente. Muda.
Meus olhos estão treinados nas dimensões
Que se apresentam em cores, luzes e sombras
Volumes e espaços, cheios, vazios
Agora algo se rebela, se forma, se exterioriza
Saindo de mim em símbolos que se juntam
Para expressar a arquitetura da alma
Jorrando sentimentos, emoções
Se libertando, ganhando vida própria
Formando frases para traduzir aquilo que não pode ser visto
O som e a boca venceram os olhos e o coração
É preciso clareza porque os sentidos não sentem mais
Os olhos apenas conseguem ver...palavras!
Sueli

Nenhum comentário:

Postar um comentário