quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A VIAGEM

O dia era de céu azul. Nenhuma nuvem no céu.
O sol aquecia todas as horas da manhã.
Escolhestes um dia perfeito, coroado por uma noite igualmente perfeita.
O céu, a lua, as estrelas, enviavam mensagens de paz.
Do meu lado, invisiveis seres emanavam suaves energias.
Abraços de luz.
Certeza de que tudo por aqui é só uma brincadeira.
O tempo, que se vai, é só ilusão.
Porque tudo é eterno.
O Amor...ahhhh....o amor.....
Esse reina em todos os reinos!
Tão intenso que se pode apalpar, cheirar, tocar.
Indestrutível e brilhante.
A saudade, essa tomou minhas mãos e
Quando vou dormir,
Ainda me faz ouvir:
Boa noite, que Deus te abençõe!

Sueli

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

CARPE DIEM

Os fatos se sucedem e vão perdendo a nitidez no pensamento e no coração.
No relógio, podemos colocar os ponteiros onde bem quisermos mas o tempo - que dizem só mesmo existir para nós, humanos - esse não para, toma seu lugar à frente, de segundo a segundo.
Por isso, lá se vão séculos e séculos!
Há uma cena em "E O Vento Levou" onde moças,
despidas de seus vestidos de festa,
dormem despreocupadas, num grande quarto, em Twelve Oaks e, intencionalmente, a câmera focaliza uma placa onde se lê algo, mais ou menos assim:
"Aproveite o tempo: é ele a matéria da vida"
Ainda vou rever o filme e registrar a frase correta.
Deveríamos ter aprendido com Scarllet O'Hara!
Ela não estava dormindo. Nem dormiu.
Com seu vestido mais bonito, retocou "a maquiagem" e foi viver a Vida.
Deveríamos ser os heróis e as heroinas do nosso próprio tempo.
Com lucidez, com entusiasmo, com alegria.
Se entreguem por inteiro a cada minuto vivido.
Não podemos mais permitir que o Tempo nos domine e nos conduza.
Ele só nos levará,
Se não soubermos para onde ir!
Sueli

terça-feira, 11 de agosto de 2009

CHUVA DE LETRAS

As gotas de chuva lá fora preenchem espaços como partículas de idéias que se derramam criando infinitas combinações.
Um quebra cabeça onde as peças se emaranham, se escondem. se tornam inacessíveis, escorregam nos rios do pensamento, velozes.
As letras, simbolos imperfeitos para as emoções, começam a se juntar contra a minha vontade.
Brincam entre si, rindo da minha incapacidade de percepção das coisas.
Tudo é tão cheio de magia. Tudo tem se tornado tão sublime e divino.
Palavras-gotas, molhando minhas mãos e eu sem conseguir entender.
Letras que se misturam. Palavras surgindo de uma dimensão desconhecida.
De repente percebo que sou eu quem lhes dará forma e significado.
Como na vida, depende de mim escolher: riso ou dor, verdades, mentiras.
Posso ficar na superfície das águas ou ir para as profundezas escuras e tristes.
Na imaginação poderei voar e inventar o que bem quiser.
Pela janela, vejo que a chuva parou. Sua missão foi cumprida!
O papel em branco à minha frente não mais me assusta.
Agora compreendo tudo.
Tenho em mim todas as palavras

Sueli

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

RESPOSTAS

Não sei porque
Me sentei aqui e me propus a escrever
Sobre o que?
Respostas!
Do nada essa palavra surgiu
Me pedindo explicações
Sugerindo idéias
Acima de tudo, mostrando que
ainda devem existir dúvidas
Dentro de mim
Fora de mim

.
Vivemos tão aleatoriamente
Fazemos tudo de jeito automático
Correndo do tempo
Deixando de perceber
A importância da vida
Nosso espírito curioso se aquieta
No corre corre das horas
Mas o sobreviver não é tudo
Nossa alma quer RESPOSTAS!
Respostas para ser feliz

.
Onde estão as perguntas?
Afinal de contas, pra se ter as respostas,
é preciso formular as questões.
Se o objetivo é ser feliz
Há coisas que precisam ser descobertas:
Só o auto conhecimento te conduz à felicidade
Seja curioso sobre você mesmo(a)
Quem é você? O que deseja?
Quais são seus objetivos, suas qualidades, seus medos...
Quanto mais respostas,
mais perto você estará da Felicidade

Sueli


quinta-feira, 6 de agosto de 2009

PALAVRAS, SENTIMENTOS, ATITUDES

Já faz algum tempo que as palavras fugiram de mim.
Ou teria sido eu quem as abandonou?
Palavras, sentimentos, atitudes, tudo se relaciona.
Primeiro, surge o sentimento.
Chegando assim, como quem não quer nada.
Batendo à sua porta, atraído por algum pequeno detalhe da vida.
Um sorriso, uma conquista, uma decepção e lá está ele!
Entra tomando conta de todo o seu ser - se você permitir!
Ahhhh....como evitar?
Como ter o equilibrio perfeito e ter domínio sobre as situações?
Do sentimento, a atitude se forma,
Meio lenta, às vezes, meio sem rumo, meio às escuras.
Atitudes que podem se transformar em erros imperdoáveis!
(Eu sei e posso garantir que o Perdão nem sempre existe)
Por último, mas não menos importante, as palavras se manifestam.
Donas de sí, mesmo nas mentiras, nos absurdos.
Afinal, são palavras...e só!
Só?
Acabo de me lembrar que foi do "verbo" que tudo se fez!
Preciso, então, admitir meu erro.
Palavras sempre estão na origem das coisas.
Dos sentimentos. Das atitudes. Da própria vida

Sueli

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

DO CONHECIMENTO DE SI

Então, um homem disse-lhe:

Fala-nos do conhecimento de si.

E ele respondeu:
Os vossos corações conhecem, no silêncio,
os segredos dos dias e das noites.
Mas os vossos ouvidos têm sede de ouvir
finalmente o eco do saber dos vossos corações.

Gostaríeis de saber pelo verbo o que
sempre soubeste pelo pensamento.
Gostaríeis de sentir com os dedos
o corpo nu dos vossos sonhos.
E está certo que assim o queirais.

A fonte oculta da vossa alma
deve necessariamente jorrar
e correr a murmurar para o mar;
e o tesouro das vossas profundezas infinitas
revelar-se aos vossos olhos.
Mas que não haja balança
que pese o vosso tesouro desconhecido;
e não procureis explorar os abismos do vosso saber
com a vara ou com a sonda, pois

o eu é um mar sem limites e sem medida.

Não digais: "Encontrei a verdade",mas antes:
"Encontrei uma verdade."
Não digais: "Encontrei o caminho da alma." Mas antes:
"Cruzei-me com a alma que seguia pelo meu caminho."
Pois a alma percorre todos os caminhos.

A alma não caminha sobre uma linha
nem se alonga como uma vara.
A alma abre-se a si própria
como se abre um lótus de inúmeras pétalas.

Khalil Gibran
in O Profefa (trecho)