quinta-feira, 25 de março de 2010

RIO DA VIDA


Há quanto tempo fiquei aqui?
No silêncio, observando o movimento das águas?
Vieram noites, dias, senti o vento e a chuva.
Imóvel. Tentando reter na memória imagens do ontem.
Quantos pensamentos, quantos textos ficaram perdidos!
Na superfície molhada, cenários mudos de um passado recente parecem não se importar com a correnteza.
Ficarão para sempre retidos na alma.

Para sempre...Saudades...

Concluo que as palavras são inúteis, vazias,
nem sempre expressam sentimentos, emoções.
Ainda é difícil, mas a passividade me atormenta.
A magia das águas me atrai, me chama, me impulsiona.
Sei que posso fazer nascer novos cenários, novas lembranças.
Me deixo, aos poucos, sentir a água fria sobre meus pés.
Avanço. Me permito viver esse momento.

Viver!
Mergulhar nas águas no Tempo.

Sueli

Nenhum comentário:

Postar um comentário